PBL – Problem Basic Learning

A FACERES utiliza a metodologia ativa PBL (Problem Based Learning = Aprendizado Baseado em Problemas) desde o início do funcionamento do curso. Clique aqui para saber mais sobre o PBL

A adoção de metodologias ativas é obrigatória conforme consta nas Diretrizes Curriculares Nacionais para os cursos de medicina, documento que orienta a construção dos projetos pedagógicos de curso. Este documento é emitido pelo Conselho Nacional de Educação (CNE) e Ministério da Educação (MEC).

O PBL foi a mudança mais significativa no ensino médico desde o relatório Flexner (1910) documento este que embasou o assim chamado modelo tradicional.

O primeiro currículo médico PBL na América do Norte foi estabelecido na Universidade McMaster, em Toronto em 1969.

A Universidade do Novo México foi o primeiro a adotar a PBL currículo médico nos Estados Unidos, e da Escola de Medicina da Universidade de Mercer na Geórgia foi a primeira escola médica a empregar PBL como a sua única oferta curricular.

Em relação a estudantes inseridos em programas tradicionais, os alunos que estudam na metodologia PBL:

  • obtém desempenho tão bom, e às vezes melhor, em exames clínicos e avaliações do corpo docente.
  • costumam raciocinar como generalista ao invés de raciocinar como especialistas, mesmo sendo um especialista.
  • possuem um desenvolvimento cognitivo baseado em atividades práticas
  • tem altas taxas de assiduidade às atividades do curso
  • possuem uma visão mais humanista da profissão médica
  • são mais motivados para o estudo e possuem maior interesse intrínseco no assunto, emprega a iniciativa como uma força motriz
  • são melhor solucionadores de problemas
  • são aprendizes autônomos com grandes habilidades de aprendizagem auto-dirigida
  • são mais capazes de aprender e recordar informações
  • são mais capazes de integrar os conhecimentos de ciência básica para a solução de problemas clínicos
  • transferem conceitos prévios para a solução de novos problemas
  • a informação básica é aprendida no mesmo contexto em que ele será usado
  • a responsabilidade do aluno em relação ao seu aprendizado é muito maior
  • tem média de horas de estudo semanal maior
  • possui maior independência escolar

Em relação a professores inseridos em programas tradicionais, os professores que atuam na metodologia PBL:

  • possui o papel de facilitador
  • tendem a se preparar melhor
  • conhecem e acompanham melhor os alunos
  • são mais conscientizados em relação ao seu papel docente
  • tem mais claros os objetivos do curso e da formação do graduando
  • atribui maior valor à avaliação como processo de evolução e não apenas como sistema métrico ou punitivo
  • são mais abertos a inovações pedagógicas

 Outras características gerais do método:

  • discussões em pequenos grupos de problemas biomédicos,
  • problemas do cotidiano dos pacientes e do sistema de saúde são utilizados como base para o aprendizado,
  • ênfase na natureza do processo de raciocínio clínico,
  • como esse processo está associado com o conhecimento necessário para cuidar de pacientes, valoriza-se a importância da aprendizagem auto-dirigida e continuada para uma carreira eficaz na medicina.